Estudo de avaliação do projeto “Percursos de Cidadania: Alfabetização Solidária e Literacias”

Em curso

Sobre

A promoção da literacia e de outras competências básicas dos adultos constitui um desafio crucial para as sociedades contemporâneas. A literacia, encarada como a capacidade de leitura e escrita, com base em diversos materiais escritos de uso corrente na vida quotidiana, assume-se efetivamente como uma base essencial para o desenvolvimento de outras competências fundamentais, incluindo as relacionadas com o cálculo ou com as tecnologias da informação e da comunicação, a saúde, a aprendizagem ou a participação cívica.

Estamos perante um desafio crucial que, em Portugal, por razões históricas bem conhecidas, assume particular relevância. Apesar dos avanços verificados nas últimas décadas, a situação educativa e a literacia dos adultos manifesta debilidades, prejudicando seriamente os esforços de desenvolvimento e o exercício alargado dos direitos de cidadania: 

- Persistem taxas de analfabetismo literal muito elevadas (5,2% em 2011), afetando especialmente as mulheres portuguesas e, dentro deste grupo, a camada mais envelhecida;

- Os valores mais elevados desta taxa de analfabetismo incidem, tendencialmente, nas zonas onde se verifica, cumulativamente, um menor dinamismo económico e um mais acentuado envelhecimento demográfico;

- A população portuguesa apresenta ainda baixos níveis de ensino, apesar das melhorias recentes, sendo que apenas metade da população adulta de Portugal com idade compreendida entre os 25 e 64 anos de idade (49,8% em 2018) concluiu o ensino secundário (78,1% na UE28);

- O contínuo aumento do nível de escolaridade, tido como essencial e considerado como requisito mínimo de inserção profissional e social, tende a desqualificar relativamente as gerações adultas;

- O problema educativo português não é apenas uma questão de baixos níveis de certificação escolar, é também um problema de posse e uso de competências de literacia.

Neste quadro, a necessidade de um esforço sério de investigação sobre as questões relacionadas com a promoção da literacia, e das competências básicas dos adultos, assume em Portugal uma especial relevância. É necessário que este esforço se centre designadamente em relação a estes tópicos:

  • Situação da literacia e participação educativa dos adultos em Portugal;
  • Razões e circunstâncias sociais dos problemas de literacia em determinados grupos;
  • Obstáculos à aprendizagem, motivações para aprender, medidas para melhorar a aprendizagem e abordagens bem sucedidas para a promoção de competências essenciais de literacia;
  • Didáticas específicas de acordo com as diferentes circunstâncias dos aprendentes;
  • Avaliação de políticas públicas, de programas e de iniciativas educativas.

O inED e os seus investigadores têm estado já envolvidos neste esforço de pesquisa. Recentemente, para além de um projeto desenvolvido sobre a participação educativa dos adultos (Rothes, Lopes, & Queirós, 2014; Rothes (org.), 2019), houve uma equipa do inEDenvolvida na preparação do Plano Nacional de Literacia de Adultos, realizando o diagnóstico da situação existente em Portugal (Rothes, Queirós, & Moreira, 2019).

 

Ref ª inED/2020/7

Grupo de Investigação
Data de Início
Data de Fim

Coordenador Interno

Membros Internos

Membros Externos

Parceiros

APEFA – Associação Portuguesa de Educação e Formação de Adultos
IEFP – Instituto de Emprego e Formação Profissional (Delegação Regional do Norte)
Câmara Municipal do Porto
Câmara Municipal de Esposende
Câmara Municipal da Póvoa de Varzim
Santa Casa da Misericórdia do Porto
Fundação Manuel António da Mota
Escola Artística e Profissional Árvore
Juntas de Freguesia e diversas outras entidades dos concelhos envolvidos