Literacia em Saúde sobre Demências - DemHOPE

Em curso

Sobre

As perturbações neurocognitivas representam um dos maiores desafios associados ao envelhecimento da população, não existindo, até ao momento, tratamentos substancialmente úteis para as pessoas que sofrem deste tipo de doença.

Portugal ocupa o 4.º lugar (Health at a Glance; OECD, 2019) no ranking de países da OCDE, com mais casos de demência por cada mil habitantes. A média da OCDE é de 15,3 casos por cada mil habitantes, sendo que para Portugal a estimativa é de 20,8.

A idade, a pobreza, a baixa escolaridade, o sedentarismo, o tabagismo, bem como a baixa literacia sobre doenças mentais parecem constituir-se como variáveis preditoras para o desenvolvimento deste tipo de perturbações. Neste sentido, a literacia em saúde e, particularmente, a literacia sobre demências pode desempenhar um papel fundamental, quer na identificação precoce e diagnóstico integrado, quer no tratamento/ intervenção. Assim, o aumento de conhecimentos sobre doenças neurodegenerativas, a diminuição do estigma e a mudança de atitudes, permitirá auxiliar no reconhecimento, na gestão e na prevenção das demências.

O presente projeto tem como finalidade a capacitação da sociedade em geral, e dos profissionais em particular, sobre os processos neurodegenerativos e sobre as estratégias instrumentais e afetivo sociais de cuidado mais eficazes em processos de saúde mental.

Este projeto é constituído por dois subprojectos, um de cariz investigativo (subprojeto 1) e um de cariz interventivo (subprojeto 2).

O subprojecto 1 tem como objetivos: analisar as atitudes e conhecimentos de profissionais e cidadãos/ãs face a processos demenciais de uma amostra representativa da população portuguesa; identificar as variáveis preditoras de literacia nas demências; avaliar o grau de fadiga por compaixão e autocuidado de cuidadores/as formais; identificar as necessidades não cobertas de profissionais que intervém com pessoas idosas com perturbações neurocognitivas; e mapear o percurso de cuidados no âmbito do apoio à família e à pessoa com demência.

O subprojecto 2 tem como objetivo: sensibilizar a comunidade para as demências e a saúde mental; combater o estigma da sociedade relativamente às demências.

Estes objetivos decompõem-se em quatro questões de investigação: (i) Quais as atitudes e os conhecimentos de profissionais e da sociedade em geral face aos processos neurodegenerativos? (ii) Qual o grau de fadiga por compaixão e autocuidado dos/as cuidadores/as formais, a desenvolverem a sua atividade profissional em diferentes contextos de intervenção (cuidados de saúde primários, Estrutura residencial para pessoas idosas, Serviços de apoio domiciliário)? (iii) Quais as necessidades não cobertas de profissionais que prestam cuidados a pessoas idosas com perturbações neurocognitivas? (iv) Quais os percursos de cuidados no âmbito do apoio à família e à pessoa idosa existentes na zona Norte do país?

Participarão no estudo profissionais da saúde e da área social, auxiliares de ação direta/lar, estudantes do ensino superior e estudantes de universidades séniores. O estudo utilizará diferentes técnicas e métodos, nomeadamente, recurso a uma bateria de testes, grupos focais e entrevistas individuais.

 

Ref ª inED/2020/3

Grupo de Investigação
Data de Início
Data de Fim

Coordenador Interno

Membros Externos