top-banner-image

A escuta da voz dos atores educativos nos processos de investigação e formação de professores.

Diário

Em educação, são raras as vezes que as crianças e os profissionais em formação inicial são convidados para a investigação conjunta com formadores/investigadores, como se a realidade não fosse percebida do ponto de vista de quem aprende e de quem ensina. Urge a mudança de paradigma para uma visão mais equilibrada, equitativa e democrática da investigação. Esta visão implica escutar as vozes daqueles que fornecem informação credível, e justificativa da transformação dos processos de educação e de formação, com vista à sua melhoria. A investigação em curso, que alimenta esta comunicação, envolve a participação comprometida de formadores de professores, profissionais de educação experientes e em formação inicial, crianças e famílias. Contudo, neste trabalho propomo-nos apresentar a relevância da recolha das opiniões das crianças, e a metodologia da sua participação na investigação, com o objetivo de estudar os seus pontos de vista, sobre a transição da educação de infância para a escolaridade obrigatória. Pretendemos dar voz ao ator central do processo educativo, numa conceção de infância que entende a criança como um indivíduo competente e um ator social de pleno direito.
info:eu-repo/semantics/publishedVersion

Paula Quadros-Flores

Susana Sá

Publicação

Ano da publicação: 2016

Identificadores

ISBN: 978-84-617-6294-1

Títulos Alternativos