top-banner-image

Evidência psicométrica da estrutura fatorial do inventário do sexismo ambivalente em brasileiros e portugueses

Journal Article

O presente estudo tem como objetivo comparar a estrutura bidimensional do Sexismo Ambivalente em
amostras do Brasil e de Portugal. 802 sujeitos (408 portugueses e 394 brasileiros) de 16 a 66 anos
participaram do estudo e responderam o inventário de sexismo ambivalente e questões sóciodemográficas.
Nas duas amostras, a maioria eram mulheres (64%) e 84% solteiros. Realizada uma análise
de modelagem estrutural, confirmou-se, nas duas amostras, a bidimensional do sexismo, observando uma associação positiva entre sexismo hostil e benevolente. O resultado, além de corroborar os demais estudos
em outros países, oferece suporte à teoria do sexismo ambivalente, a qual poderá ser observar na dinâmica social, independente, da cultura e contexto amostral.
QREN/POPH- medida 7.2- planos de igualdade
info:eu-repo/semantics/publishedVersion

Nilton Formiga

Publication

Year of publication: 2012

Identifiers

ISSN: 2411-0167

Alternative Titles