Maurício Pinto Adinolfi

Aluno/a de Doutoramento

Escola Superior de Educação do Politécnico do Porto

.

Maurício Adinolfi  -  1978  -  Santos/São Paulo/Brasil

Graduação em Filosofia pela Faculdade de Filosofia e Ciências da Unesp/Brasil. Doutorando em Artes Visuais no I.A. Unesp/bolsista Capes com a tese Estruturas: Entre Madeira e Mar realizado em intercâmbio com a Escola Superior de Educação/Instituto Politécnico do Porto, Portugal.

Seus estudos se desenvolvem através da investigação de questões estruturais, expandindo-se para o espaço em consequência da experiência com a construção naval e as comunidades litorâneas em várias partes do Brasil, Portugal e França, tornando a madeira, a pintura e a relação com outros profissionais o mote e fundamento dos projetos. Estes são caracterizados pelo vínculo com o rio, o mar e as situações críticas decorrente das transformações sociais e exploração regional.

Em 2019 participará da Bienal Internacional de Gaia, Portugal e Exposição no Museu Nacional Soares dos Reis - Porto, Portugal.

Em 2018 Participou da exposição coletiva “Amazônia - Os novo viajantes”, curadoria de Cauê Alves e Lúcia Lohman. MUBE - SP. e da residência artística Kaaysá art residency em Boiçucabga/SP.

Em 2017 participou do 66º Salão Paranaense - Museu de Arte Contemporânea, Curitiba/PR. Da exposição coletiva “A Invenção da Praia”, curadoria Paula Alzugaray, Antigo Cassino da Urca, Instituto Europeo de Design, Rio de Janeiro/RJ. Realizou exposição na Quase Galeria com curadoria de Maria de Fátima Lambert no Porto/PT; em outubro e novembro desenvolveu residência no Instituto Sacatar na Bahia/Brasil.

Desde 2016 realiza pesquisa como artista convidado do Projeto Arte Cidade/Linha Metálica, curadoria de Nelson Brissac, realizado entre Brasil e Alemanha.

Realizou em 2016 a instalação Adamastor no Programa de Exposições - Centro Cultural São Paulo;o Projeto Calado do Cais Proac/16 na praia de Santos/SP; Participou do 20º Cultura Inglesa Festival - Britsh Concioul e da exposição coletiva “Provocar Urbanos” - parceria com Érica Ferrari, Sesc Vila Mariana, São Paulo/SP.

Ganhou o Prêmio Funarte de Arte Contemporânea 2014 e foi contemplado no Proac 2014 - Projeto de Livro de Artista.

Realizou a residência “Insurgências” na cidade de  Aveiro e na Escola Superior de Educação/Instituto Politécnico do Porto, em Portugal. Desenvolveu em 2013 as Intervenções “Couper Bleu”, pintura de barcos no Festival Les Nuits dés Cités em La Ciotat, França; e BarcoЯ - estética tocantina” com a pintura de 30 barcos em Marabá/PA/Brasil.

Em 2009, desenvolveu o projeto de Arte Pública: “Cores no Dique” em Santos – SP, trabalhando uma intervenção pictórica em 53 casas do dique da Vila Gilda, Prêmio Interações Estéticas - Residências Artísticas pelo Ministério da Cultura do Brasil. Desenvolveu o projeto cromático da reurbanização do Bairro Cantinho do Céu, às margens da represa Billings na cidade de São Paulo, pintando mais de 2km de muros, a convite do escritório Boldarini Arquitetura e Urbanismo apresentados nas Bienais de arquitetura de Veneza e Roterdan.

Participou da Art Lima, Perú, Pinta London Art Fair, e da SP-Arte com a Galeria Pilar.