A bicicleta e o seu potencial educativo. Perspetivas de Utilizadores de Bicicleta e de Educadores - BIPEDE

Em curso

Sobre

Potencial educativo da utilização de bicicleta.

 

Este projeto foca-se no potencial educativo da utilização de bicicleta, sustenta-se na conceptualização das Cidades Educadoras, bem como na teorização sobre a velomobilidade em contexto de automobilidade, e parte de uma abordagem interdisciplinar, entre a Educação Física e o Desporto, a Educação Social, a Educação Inclusiva, e, as Artes, Música e Literatura. Numa postura compreensiva, ainda que recorrendo a técnicas mistas, orienta-se para a auscultação das representações e usos da bicicleta, escutando as distintas gerações de utilizadores, bem como, a educadores e representantes de organizações educativas. Assim, procuramos identificar barreiras culturais aos usos utilitário e recreativo da bicicleta, bem como, analisar as representações que salientem relações entre este meio de transporte e o desenvolvimento biopsicossocial, a participação em espaço urbano e a inclusão de pessoas com necessidades adicionais de suporte.

Portugal é, atualmente, o segundo maior produtor europeu de bicicletas (Público, 9/01/19), sendo este o principal meio de transporte, no início do Séc. XX, antes da massificação do uso do automóvel. No séc. XXI, assistimos a um tímido regresso desta forma de locomoção, em parte motivado pelo excesso de trânsito nos centros urbanos, provocado pela ascensão do automóvel privado como meio de transporte de eleição, ocorrida durante o Séc. XX. Em 2014, as alterações ao Código da Estrada equiparam os velocípedes a outros meios de transporte. Porém, à escala nacional apenas 1% da população se desloca em bicicleta, sendo a meta para 2030 que esta percentagem suba para 7,5% (Ministério do Ambiente e da Transição Energética, 2019). A reduzida quota modal e a elevada sinistralidade são os principais fatores que colocam Portugal na 27ª posição entre os 28 países analisados quanto às condições para pedalar, no eurobarómetro para o ciclismo (European Cyclists’ Federation, 2015).

Este projeto tem como propósito compreender o potencial educativo da bicicleta, particularmente do seu uso para fins utilitários e de lazer em espaço urbano, partindo de uma quádrupla abordagem apoiada nas seguintes áreas disciplinares: i) a Educação Física e o Desporto promotoras da integração de corpo e mente nos propósitos e processos de aprendizagem; ii) a Educação Social, focada na participação de todos e todas os cidadãos/as no desenvolvimento das cidades, onde os espaços de educação não formal e informal assumem particular relevo; iii) a Educação Inclusiva, com ênfase na participação e na capacitação dos cidadãos e cidadãs com deficiências ou com necessidades adicionais de suporte; iv) e uma quarta frente guiada pelas Artes, Música e Literatura, focado nas respetivas expressões artísticas, suas tendências e oportunidades nos contextos urbanos.

Referência do projeto: inED/2020/2

Grupo de Investigação
Data de Início
Data de Fim

Coordenador Interno

Membros Internos

Parceiros

Ayuntamiento de Lorca, Múrcia, Espanha